Alimentação em câncer

Alimentação saudável durante o tratamento oncológico

10 Sep, 2018

Mesmo sem a necessidade de uma dieta específica durante o tratamento oncológico, devemos estar atentos com a alimentação para fornecer ao corpo tudo o que ele precisa. Se a escolha dos alimentos for aleatória, só levando em conta o paladar e o visual, corremos o risco de ter uma alimentação deficiente em nutrientes.

O organismo precisa de vários nutrientes que se encontram em diferentes grupos de alimentos. Os nutrientes são as proteínas, os carboidratos, as gorduras, as vitaminas e os minerais. Uma alimentação equilibrada e saudável é composta por:

Nutrientes Onde são encontrados Dica saudável
Carboidratos Exemplos: Pães, biscoitos, arroz, massas, cereais, farinhas, batata, mandioca, milho, açúcar, mel e melado. Dê preferência aos produtos integrais. Limite a quantidade de alimentos com farinha refinada e açúcar.
Proteínas Exemplos: Carnes, peixe, frango, ovos, leite, iogurte, queijo, feijão, ervilha, lentilha e grão de bico. Prefira carnes cozidas, assadas ou grelhadas. Varie os tipos de carne e consuma peixe 2x/semana.
 Gorduras Exemplos: Azeites, óleos vegetais, manteiga, creme de leite, abacate, nozes e castanhas. Use com moderação.
Vitaminas e minerais Exemplos: Frutas e hortaliças. Consumir frutas e hortaliças variadas, com cores diversificadas.

Cada um desses grupos fornece alguns, mas não todos os nutrientes que uma pessoa precisa. Alimentos de um grupo não podem substituir alimentos de outro. Assim, para uma alimentação saudável e equilibrada você deve consumir uma variedade de alimentos dentro dos grupos.

 

Como manter uma alimentação saudável?

Mastigue bem os alimentos e devagar, facilitando a digestão.

O excesso de gordura na alimentação é um fator de risco para diversas doenças, principalmente cardiovasculares. Prefira carnes magras, sem pele. Evite banha, frituras e molhos gordurosos. Use com moderação o azeite para temperar a salada.
Dica: prefira o azeite de oliva.

Evite consumir embutidos (presunto, mortadela, salame, linguiça, salsicha, entre outros), enlatados, alimentos em conserva, comida congelada, macarrão instantâneo e comidas tipo fast-food.

Dê preferência aos leites e iogurtes com menor teor de gordura, como os desnatados ou semi-desnatados e queijos brancos, como as minas frescal, ricota e cottage.

O corpo humano precisa de líquidos, por isso beba de 8 a 10 copos de líquidos por dia, entre água, chás, sucos naturais, etc.

Faça refeições coloridas. As cores dos alimentos indicam a presença de vitaminas e minerais importantes.

Use temperos naturais à vontade como cheiro verde, alho, cebola, louro, manjericão, manjerona, alecrim, gengibre. Evite temperos artificiais, como caldos industrializados.

Dê preferência a sucos naturais ao invés de refrigerantes e sucos artificiais.

Para manter um bom ritmo intestinal o nosso corpo precisa de líquidos aliados a alimentos ricos em fibras, como frutas (mamão, ameixa-preta, laranja, maçã ou pêra com casca e abacate), verduras cruas (especialmente folhosas), cereais integrais, aveia, linhaça, quinoa, chia, etc

 

 

[Referências:]
O conteúdo deste material foi desenvolvido exclusiva e integralmente pela Nutricionista
Maria Emília Fabre

  • Nutricionista do Centro Médico do Aparelho Digestivo
  • Especialista em Nutrição Parenteral e Enteral pela Braspen/SBNPE
  • Membro da EMTN do Centro de Pesquisas Oncológicas

Compartilhe: