Alimentação em câncer

A importância dos suplementos nutricionais para pacientes com câncer

04 Apr, 2017

Você sabe por que o uso de suplementos nutricionais pode ser importante para pacientes com câncer?

Pacientes com câncer tendem a apresentar perda de peso, e este deve ser um fator importante a ser levado em consideração durante o tratamento. Estima-se que a prevalência da desnutrição possa alcançar 50% dos pacientes com câncer, variando de acordo com o local do tumor, estágio da doença e tratamento terapêutico¹.

A quimioterapia e a radioterapia contribuem para a perda de peso ou desnutrição devido aos seus efeitos colaterais como náuseas, vômitos, diarreia, inflamação na mucosa, febre, dificuldade em engolir, alterações no paladar e olfato, podendo levar a uma perda importante da massa magra².

As necessidades nutricionais no câncer estão aumentadas devido às alterações metabólicas causadas pelo crescimento do tumor associada a um maior índice de infecção e tempo de hospital. Quando o paciente desenvolve a desnutrição, acaba comprometendo o tratamento e impactando na qualidade de vida¹.

Em casos de câncer mais avançado pode surgir a anorexia – que é a perda espontânea e não intencional de apetite – e isso ocorre como um processo natural da doença, podendo levar aos mesmos problemas relacionados a perda de peso e desnutrição. Diante disso, é de extrema importância a detecção precoce dessas alterações nutricionais².

Sendo assim, o uso da suplementação nutricional via oral, que seja hiperproteica (rica em proteínas), hipercalórica (rica em calorias) e associada   às fibras e carboidratos é recomendada para contribuir no aumento da massa magra, aumento da oferta de nutrientes e calorias, redução dos riscos de complicações pós-operatório e na manutenção do estado nutricional adequado. Estes suplementos orais podem ser usados diariamente e em conjunto com a dieta do dia a dia¹.

A suplementação nutricional oral tem como objetivo principal melhorar a oferta dos nutrientes, qualidade de vida e proporcionar um impacto positivo durante todo tratamento juntamente com acompanhamento de uma equipe multidisciplinar².

Referências


1. SIMÕES, H. et al. Imunonutrição e o Tratamento do Câncer. Rev. Ciência & Saúde, Porto Alegre, v. 3, n. 2, p. 59-64, jul./dez. 2010.

2. SILVA, M. O. N. Síndrome da anorexia – caquexia em portadores de câncer. Rev. Brasileira de Cancerologia 2006; 52 (1): 59 – 77.


Compartilhe: